quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Como o acesso aberto influencia o uso e impacto dos livros científicos

Intitulado “The OA effect: How does open access affect the usage of scholarly books?”, o relatório foi publicado em novembro de 2017 e é a primeira grande análise comparativa de dados de uso para livros em acesso aberto (OA) e livros em formato convencional.

As descobertas mostram que há benefícios em publicar um livro em acesso aberto. Para o levantamento, foram incluídos na análise de downloads 216 livros em Open Access (OA) e 17.124 livros não-OA.
Benefícios observados:
O livro disponível em acesso aberto é baixado sete vezes mais: Em média, são quase 30.000 downloads de capítulo por livro em acesso aberto no primeiro ano de publicação. Sete vezes mais do que no caso de um livro convencional, conforme demonstra o Gráfico 1, abaixo.
  • O livro é citado 50% mais: As citações são, em média, 50% maiores para livros de acesso aberto, ao longo de um período de quatro anos.
  • Os livros disponíveis em acesso aberto são mencionados 10 vezes mais que os livros não disponíveis em acesso aberto durante um período de três anos.
  • Entrevistas realizadas com autores e com agências financiadoras também revelaram alguns temas comuns:
  • – Livros em acesso aberto proporcionam maior visibilidade às obras. Tanto para financiadores quanto para autores, a principal motivação em publicar em acesso aberto é a garantia da maior distribuição possível dos resultados da pesquisa científica.
  • – Vários entrevistados argumentaram que o acesso aberto não é apenas um modelo de publicação, mas também um meio de abordar a questão da igualdade de acesso ao conhecimento e de garantir que a pesquisa financiada com verba pública esteja disponível a todos.
  • – Informações sobre o impacto do acesso aberto: Tanto autores quanto agências financiadoras mencionaram a falta de dados sobre o impacto e implicações de se publicar livros em acesso aberto.
Leia a matéria completa em:

Relatório da Springer-Nature analisa como o acesso aberto influencia o uso e impacto dos livros científicos

Acesse o relatório
http://resource-cms.springer.com/springer-cms/rest/v1/content/15176744/data/v2
http://resource-cms.springer.com/springer-cms/rest/v1/content/15176744/data/v2

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

ORCID USP: tudo o que você precisa saber

Instituições como a CAPES e revistas internacionais como a Nature passaram a exigir o registro ORCiD em alguns de seus processos. Em breve, isso também vai acontecer na USP.

Pró-Reitoria de Pesquisa da USP recomenda a todos os pesquisadores (docentes, estudantes e servidores não docentes) adotem o registro ORCiD Autenticado USP. O ORCiD (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital internacional gratuito para pesquisadores, único capaz de reunir as informações dos outros identificadores (ResearcherID, ScopusID, GoogleID). 

Crie ou atualize seu registro ORCiD Autenticado USP no link: http://www.usp.br/orcid/

Para sua informação, encaminhamos a FAQ (Frequently Asked Questions) do ORCiD que, além de estar disponível no site do SIBiUSP, segue abaixo. Caso tenha sugestões de melhoria e/ou novas perguntas, por favor nos encaminhe. 

FAQ – ORCiD

  • O que a organização ORCID faz?
ORCID é uma organização internacional, aberta, interdisciplinar, sem fins lucrativos que representa a comunidade científica – pesquisadores, editores, organizações de pesquisa, financiadores – todas as partes interessadas no processo de comunicação científica e acadêmica. Seu objetivo é consolidar um único Identificador Digital para o acadêmico/pesquisador, gratuito e integrado em nível global.  
  • O que é identificador ORCiD e para que serve?
Um ORCiD iD é um identificador único, gratuito e persistente de 16 dígitos (É algo como “0000-0002-0123-208X.“) que segue o indivíduo ao longo da sua carreira, independente de sua formação ou afiliação. Os Registros ORCID armazenam informações como nome, variações de nome, e-mail, educação, afiliação e atividades, tais como publicações, concessões, patentes e outros trabalhos acadêmicos, por meio de uma interface que permite gerir a privacidade de seus dados. O ORCiD iD facilita a atualização de dados e informações à medida que proporciona a integração entre o indivíduo (pesquisador/acadêmico) e o fluxo de suas atividades profissionais, desde a submissão de manuscritos até a publicação de artigos, registro em bases e bancos de dados, atualização de informações e publicações, coleta e validação de informações e currículos por entidades como órgãos de financiamento, editores, universidades e grupos de pesquisa. 
  • O ORCiD iD é validado por alguma entidade?
O ORCiD iD é mantido por uma Organização internacional sem fins lucrativos de mesmo nome: ORCID. Além de ser validado por essa organização, o registro ORCiD é um subconjunto do International Standard Name Identifier (ISNI) mantido sob os auspícios da International Organization for Standardization (ISO). É totalmente gratuito e garante a identificação única do indivíduo independente de sua afiliação, área de conhecimento, produção, grau ou profissão. O sistema ORCiD também permite a coleta, visualização, conexão e sincronização de informações de e para sistemas, uma vez que o ORCiD interopera com outros sistemas e bancos de dados. 
  • Qual é a vantagem de manter um identificador ORCiD?
O identificador ORCiD garante uma visibilidade mundial, ao mesmo tempo em que padroniza e desambigua o nome certo do pesquisador, realizando a diferenciação de outros pesquisadores. Além disso, o ORCID iD facilita a vinculação e atualização de suas publicações e atividades por meio da integração e sincronização de trocas de dados entre organizações confiáveis. O método de vinculação é rápido e transparente. Desta forma, não será mais necessário atualizar suas atividades e publicações em diferentes bases de dados e currículos. Para mais informações, consulte o Tutorial_ORCID_USP_Outubro_2017

Outras vantagens: identificação inequívoca e persistente, atualização automática de trabalhos após autorização, aumento da visibilidade de suas pesquisas, reconhecimento internacional, interação e rápida identificação com sistemas corporativos, editoras, agências de financiamento e fomento, currículo lattes. 
  • Não sou da USP. Posso criar meu registro ORCiD? Tenho que pagar alguma coisa?
Sim. Qualquer pessoa pode criar e manter gratuitamente um registro ORCiD. Basta acessar o link: http://orcid.org e registrar-se.
  • Quero preencher o registro ORCiD. Existe algum Tutorial?
Para facilitar o processo de preenchimento do seu registro, consulte o Tutorial ORCiD 2017.
  • Ao consentir que a USP vincule ou atualize meus dados ORCiD, o que realmente acontece? Alguém vai mexer no meu registro?
O consentimento permitirá a integração entre seu registro ORCiD e a USP, tornando a atualização das informações sincronizada e automática por meio de Application Programming Interfaces – APIs e, desta forma, sempre que houver alguma atualização de seus dados ou trabalhos, esta atualização será automática em seu registro. Nenhuma pessoa irá alterar suas informações, a menos que você permita.  
  • Tentei criar meu registro ORCiD pelo link http://www.usp.br/orcid e apareceu a seguinte mensagem: “Ohh não! Não encontramos o cadastro do seu email alternativo. Verifique se digitou corretamente seu número USP. Para o primeiro cadastro procure a seção de alunos ou departamento pessoal da sua unidade. ”Como devo proceder?
Siga os procedimentos: (1) Acesse o site: http://www.sistemas.usp.br e clique em: Criar senha única. (2) Após preencher os dados solicitados, aí sim acesse o site http://www.usp.br/orcid para criar seu ORCiD associado à USP. Isso deve resolver. Caso contrário, envie mensagem para atendimento@sibi.usp.br
  • Como posso obter um ID ORCiD?
Para obter seu registro ORCID iD: acesse o link http://www.usp.br/orcid  Este links o levará a uma instância de autenticação de sua conta via USP. Caso necessite de orientação ou auxílio, procure a Biblioteca da sua Unidade. As equipes das Bibliotecas da USP estão preparadas para auxiliá-lo (a) na obtenção e registro das informações no seu ORCiD. 
  • Como saber se já tenho um ORCiD iD?
Para saber se já possui um ORCID iD ou qual é o número do seu ORCID iD, acesse o site: https://orcid.org/orcid-search/search  
  • Sou aluno de pós-graduação. Como faço para registrar meu ORCID iD?
Registre-se por meio do link http://www.usp.br/orcidCaso necessite de orientação ou auxílio, procure a Biblioteca da sua Unidade. As equipes das Bibliotecas da USP estão preparadas para auxiliá-lo (a) na obtenção e registro das informações junto ao ORCID. A integração do identificador ORCID aos fluxos da USP encontra-se em planejamento. 
  • Descobri que tenho dois ORCiDs. Como remover o registro duplicado?
Acesse o link https://support.orcid.org/knowledgebase/articles/580410 e siga as instruções.
  • Já possuo o ORCiD iD. Como faço para importar informações de financiamento, auxílios e bolsas que recebo?
O cadastramento e atualização de informações no ORCID são muito importantes, e extremamente simples. Após o cadastro de inicial de seus dados, certifique-se de que as informações referentes à Biografia, Educação e Emprego estejam corretas e atualizadas. Em seguida, preencha os campos referentes ao Financiamento, o que pode ser feito de duas formas: (a) pela opção Pesquisar e Conectar permite a importação automática de dados dos órgãos de financiamento integrados ao ORCID; (b) pela opção Fazer a conexão manualmente, o que possibilitará o preenchimento dos campos relacionados ao Financiamento. Para mais esclarecimentos, consulte o Tutorial_ORCID_USP_Outubro_2017
  • Já possuo o ORCiD iD. Como faço para importar minhas publicações?
Após o cadastro de inicial de seus dados, certifique-se de que as informações referentes à Biografia, Educação, Emprego e Financiamento estejam corretas e atualizadas.  A adição de seus trabalhos e artigos pode ser feita de três formas: (a) Pesquisar e Conectar – opção que exibe uma lista de entidades e bases integradas à ORCID (ex. ResearcherID, ScopusID e CrossRef DOI, etc) e permite a integração automática de informações; (b) Conectar Bib TeX – opção que permite a importação de lista de registros de bases de dados não integradas à ORCID (ex. Google); (c) Fazer a conexão manualmente – opção que permite adicionar manualmente cada um dos itens de publicação. Para mais esclarecimentos, consulte o Tutorial_ORCID_USP_Outubro_2017.
  • No processo de associação do meu ORCiD à USP (http://www.usp.br/orcid), aparece uma tela de autorização e na URL identifiquei que refere-se ao CAFe. O que é isso?
CAFe – Comunidade Acadêmica Federada. A CAFe é uma federação mantida pela RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa que estabelece uma relação de confiança entre instituições de ensino e pesquisas brasileiras da qual a USP faz parte junto com outras instituições como a Capes, CNPq, etc. Aceitar significa que a integração com a rede CAFe é validada. Basta aceitar e prosseguir.
  • Com que frequência tenho que atualizar meus trabalhos no meu registro ORCiD?
A partir da primeira autorização de integração de sistemas de informação, a atualização dos trabalhos passa a ser automática. Isso significa que toda vez que um trabalho ou artigo que contenha DOI é publicado, ocorre uma atualização automática dos registros. O sistema ORCID também pode enviar alertas, sempre que uma atualização ocorre. Caso a publicação não possua DOI, será necessário adicionar manualmente as informações.
  • Escrevi uma peça de teatro. Posso cadastrar no meu ORCiD iD? Há restrição para o registro de determinadas produções ou trabalhos?
O ORCID suporta 37 tipos de trabalhos. Para saber mais sobre as tipologias, acesse: https://members.orcid.org/api/supported-work-types
  • Não tenho publicações. Devo manter um ORCID iD?
Sim. Mesmo que não possua publicações (teses, dissertações, artigos, trabalhos, patentes, etc), é necessário manter seu registro ORCID atualizado com relação às suas atividades, pois essas informações serão utilizadas em outros sistemas e bancos de dados.  
  • Já tenho o nº ORCiD. Preciso mesmo preencher as informações do registro?
É essencial preencher as informações do registro. O nº ORCiD sozinho não garante a correta identificação, nem a integração e carregamento de dados. Caso uma pessoa acesse seu registro não preenchido, não terá informações sobre sua Biografia, Formação, Emprego, Trabalhos, variações de seu nome, e-mail de contato, etc. Crie seu registro e preencha todos os campos.
  • Não tenho tempo de acertar e atualizar meu registro ORCiD. Posso designar alguém da minha confiança para fazer isso?
Sim. Você pode designar alguém que possua registro ORCiD. Crie seu registro e acesse a aba Configurações da Conta (Account settings) e informe o e-mail de indivíduos confiáveis (trusted individuals).
  • O que eu preciso fazer para habilitar a atualização automática dos meus trabalhos, artigos e conjuntos de dados?
Para habilitar a atualização automática, você precisa conceder permissão para Crossref e DataCite para enviar informações ao seu registro ORCID. Você pode fazer isso hoje usando o assistente de Pesquisa e Link para DataCite disponível através do Registro ORCID ou a página DataCite Metadata Search.

Também adicionamos uma nova caixa de entrada ORCID, para que você possa receber uma mensagem da Crossref ou DataCite se eles receberem um arquivo de dados com seu iD, e você pode conceder permissão diretamente. Veja mais na caixa de entrada ORCID.
  • Crossref e DataCite poderão atualizar meu registro de ORCID com trabalhos já publicados para os quais não usei o meu ORCiD iD?
Não. O processo de atualização automática aplica-se apenas aos trabalhos que essas organizações recebem, que incluem o seu ORCID iD. Para trabalhos anteriores que não incluíram o seu ORDID iD, você precisará usar os assistentes DataCite e Crossref Search e Link para conectar informações com seu iD.
  • Que informações sobre os trabalhos ou conjunto de dados serão postadas no meu registro?
Com sua permissão, as informações básicas sobre o artigo (como título do artigo, título da revista, fascículo e data) ou conjunto de dados (como nome do conjunto de dados, data center e data de publicação) serão postadas, juntamente com um DOI que permite aos usuários navegar até o documento original ou página de destino do conjunto de dados.
  • E se a Revista ou Centro de Dados não coleta iDs ORCID?
Peça-lhes! Esse passo simples pode ser feito usando as APIs ORCiD públicas ou APIs para membros associados à ORCID. Informações sobre a integração de iDs ORCID em fluxos de trabalho de publicação e repositório estão disponíveis publicamente.
  • O registro autenticado via USP tange à confiabilidade dos dados. Basicamente, atualmente, é isto? Ou seja, não representa, no momento, nenhum tipo de atualização automática da produção intelectual junto ao registro do pesquisador na ORCiD?
Correto. Nesse momento o registro ORCiD autenticado USP está sendo apenas coletado, ligando efetivamente o autor e à USP. Na USP, até o momento, implementamos apenas a fase COLLECT. 
  • Quando mencionam: “Quando mais instituições estiverem utilizando o ORCiD em seus processos, as atualizações e validações serão automáticas. Ex. Em Revistas que já requerem ORCiD em seus processos de submissão de artigos e também utilizam DOI, a atualização do registro será automática, desde que o autor integre seu registro com a CrossRef, entidade que emite o DOI.” Quer dizer que, caso eu publique em revista que tenha DOI e meu registro ORCiD esteja integrado com a CrossRef, não precisarei entrar no meu registro ORCiD para cadastrar essa publicação pois será automaticamente inserida sob minha identificação de pesquisadora na ORCiD?
Sim, é isso mesmo. Quanto mais editoras estiverem usando DOI e ORCiD, e instituições estiverem conectadas mais e mais as atualizações da produção serão automáticas.
  • Um livro ou qualquer outro trabalho publicado que não tenha DOI (mesmo meu registro ORCiD estando integrado à CrossRef) deverá ser inserido manualmente no registro ORCiD ou o fato de estar cadastrado na Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP (BDPI) já contempla a atualização dos dados além da validação?
Quando tivermos implementado a fase CONNECT USP-ORCiD, haverá a integração entre a BDPI e o ORCiD. Nesse momento, a atualização para as produções cadastradas na BDPI (portanto que estejam em acesso aberto) poderão ser automaticamente carregadas para o registro ORCiD do autor USP. Nada impede também que tenhamos o DEDALUS carregando dados para o registro ORCiD. Basta habilitar a conexão via API. 
  • Quando o tutorial elaborado pelo SIBiUSP afirma que o ORCiD integra todos os outros identificadores (lattes id, research id, google scholar e scopus) o que significa o termo “integrar”? Entendi que isso comportaria a obrigação do pesquisador atualizar somente 1 das ferramentas, mas o Lattes está vinculado ao ORCiD?
O ORCiD é a única ferramenta preparada para integrar distintos players da cadeia de publicação científica: autores, editoras, universidades, agências de financiamento e que pode funcionar como Profile – Currículo validado. Hoje, dos identificadores mencionados, integrados ao ORCiD de fato (ou seja que estão efetuando troca de dados) são: Crossref (DOI), ResearcherID, Scopus Author ID. O Google ID não está integrado, mas é possível carregar a lista de produções cadastradas no perfil Google do autor para o registro ORCiD. O Currículo Lattes ainda não está integrado, mas o nº ORCiD já é solicitado pela CAPES em alguns processos de submissão a bolsas. Nesse momento, deve-se apenas inserir o nº ORCiD no Currículo Lattes.
  • O ORCiD pede um email para registro: devemos usar o email USP? A senha que o ORCiD demanda no momento da inserção dos dados, deve ser a mesma dos sistemas USP?
Você pode usar qualquer e-mail, assim como a senha. O importante é criar e associar seu registro ORCiD aos sistemas USP utilizando o caminho: http://www.usp.br/orcid 
  • Toda a inserção de dados na ORCiD, atualmente, é manual? Educação, emprego, financiamento, trabalhos, país…?
Nesse momento, a inserção de dados é manual, embora alguns campos possam ser preenchidos a partir do carregamento de dados de outras bases. Quando a USP implementar as fases seguintes CONNECT e SYNCHRONIZE, os registros ORCiD autenticados passarão a ser alimentados pela USP, quando for o caso. Ex: Educação – o Setor de Diplomas insere no registro ORCiD os dados de um Doutorado, por exemplo. Também validará as informações já cadastradas. Emprego – o Setor de RH da USP poderá inserir informações de vínculo e mudanças de Unidade. Financiamento – o carregamento de informações já é semi-automático, pois o ORCiD utiliza o Wizard para carregar seus financiamentos para o registro. Em breve, a Pró-Reitoria de Pesquisa poderá inserir dados de bolsas no registro ORCiD do autor USP. Trabalhos – a inserção já é semi-automática por meio da progressiva integração entre as editoras, CrossRef-DOI e ORCiD. Quando a USP estiver conectada, os trabalhos e artigos sem DOI cadastrados na BDPI poderão ser carregados automaticamente para o registro ORCiD do autor USP. Os dados cadastrados no DEDALUS também poderão ser carregados para o registro ORCiD e/ou validados (Fonte: DEDALUS) toda vez que forem cadastrados na Base de produção.
  • Ao acessar o meu ORCiD pelo http://www.usp.br/orcid eu não consegui habilitar a opção para edição. Para editar meu registro, tive que selecionar novamente a opção de acesso institucional, colocar o nome da USP,  meus dados USP e ai sim consegui acessar a tela com opção de edição de dados.
Sim, observamos esse problema também. Vamos verificar com a organização ORCID porque isso está ocorrendo. De qualquer modo, o registro ORCiD sempre permanece hospedado na organização ORCID, ainda que vinculado à USP.
  • No campo “Also known as” além de variações do nome devemos inserir o nome na ordem Sobrenome, Prenome?
Sim, esse campo é muito importante. Escolha o nome certo – nome profissional adotado para identificá-lo no registro ORCiD e no campo “As known as”, adicione toda e qualquer variação do seu nome: completo, abreviado, invertido. 
  • Sistema OJS não reconhece o ORCiD de autor. Quero submeter meu artigo, mas o sistema da revista não reconhece meu ORCiD. O que fazer?
Experimente digitar o número completo do ORCiD mesmo, ao invés de copiar/colar​. Digite a URL completa do seu ORCiD. Ex: https://orcid.org/0000-0002-3979-603X
  • Qual é a relação entre ISNI, Ringgold e ORCID?
ISNI, Ringgold e ORCID são organizações separadas que abordam diferentes aspectos da identificação digital de pessoas e organizações. A ORCID foi estabelecida para resolver o problema da atribuição precisa de resultados da pesquisa acadêmica para pesquisadores individuais. O International Standard Name Identifier (ISNI) é o padrão global certificado pela ISO 27729 para identificar organizações e indivíduos envolvidos com a cadeia de suprimentos de informação e mídia, bem como na cadeia de suprimentos científicos e acadêmicos (scholarly supply chain). O sistema ISNI baseia-se principalmente no serviço Virtual International Authority File (VIAF), que foi desenvolvido pela Online Computer Library Center (OCLC) para uso na agregação de catálogos de bibliotecas. A Ringgoldrepresenta a ISNI, habilitando a interface de identificação organizacional para a ORCID. As três organizações estão empenhadas em proporcionar interoperabilidade e a maior interação entre si.

Dúvidas adicionais? Envie mensagem ao e-mail atendimento@sibi.usp.br ou entre em contato com Elisabeth Dudziak Tel (11) 3091-1571. Consulte também as informações de suporte da ORCID: https://orcid.org/help


Fonte: Sibi - USP

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

CAPES: Acesso remoto via CAFe

A Comunidade Acadêmica Federada (CAFe) é um serviço de gestão de identidade que reúne instituições de ensino e pesquisa brasileiras através da integração de suas bases de dados. Isso significa que, por meio de uma conta única (modelo single sign-on), o usuário pode acessar, de onde estiver, os serviços de sua própria instituição e os oferecidos pelas outras organizações que participam da federação. Essa autenticação elimina a necessidade de múltiplas senhas de acesso e processos de cadastramento, gerando uma relação de confiança. Serviços de ensino a distância, acesso a publicações científicas e atividades de colaboração estão entre os maiores beneficiários das infraestruturas oferecidas por federações.
As instituições pertencentes à CAFe podem atuar como provedores de identidade (IdP) e como provedores de serviço (SP). A RNP é responsável pela gestão e por manter o repositório centralizado com dados sobre integrantes da federação.     

Clique abaixo e saiba mais:




sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Como identificar publicadores predadores


Publicadores predadores são aqueles que cobram uma taxa dos autores para garantirem a publicação do artigo de forma rápida, sem que o paper passe pelo processo de peer review.
Muitos pesquisadores tornam-se presas fáceis desses publicadores e acabam por publicar em revistas de baixa qualidade e nocivas tanto para o próprio autor, como para a ciência de modo geral.
Assim, é aconselhável que os autores aprendam a identificar as publicações predatórias e saibam diferenciá-las das boas publicações.
Abaixo, compartilhamos uma checklist preparada pela Editage com os principais critérios para a identificação de editores perigosos:




quinta-feira, 30 de novembro de 2017

USP Talks

Conhece o USP Talks?


O USP Talks é uma série de conferências rápidas e objetivas em que professores renomados da comunidade acadêmica falam sobre temas de importância para a sociedade numa linguagem simples, espontânea e transparente.

Os eventos ocorrem sempre na última quarta-feira do mês, na hora do almoço, no teatro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. Com entrada franca e transmissão ao vivo.


Acesse o canal no youtube e assista:





sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Entreartes: aplicativo incentiva a vivência cultural na Universidade


Além de obter informações sobre as atividades culturais, o usuário também pode acumular pontos e trocar por recompensas

Para divulgar seu patrimônio cultural, a USP lança o Entreartes, um aplicativo gratuito que fornece informações sobre as atividades culturais oferecidas pela Universidade e permite que o usuário acumule pontos e troque por brindes ou horas em Atividades Acadêmicas Complementares (AAC).

O aplicativo é uma parceria das Pró-Reitorias de Graduação e de Cultura e Extensão Universitária, com a adesão dos Museus da Universidade, das Unidades de Ensino e Pesquisa e dos Órgãos Centrais.

A ideia é dar mais visibilidade e incentivar alunos, docentes e funcionários a participarem das atividades culturais promovidas no âmbito universitário. “A USP tem uma quantidade incrível de atividades culturais, quase todas gratuitas e em todas as áreas. São tantas que, muitas vezes, mesmo quem está na USP não consegue ficar sabendo de tudo o que acontece e acaba nem participando”, explica o pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária, Marcelo de Andrade Roméro.

Quando uma atividade cultural é inserida no sistema Apolo pelo Museu, pela Unidade ou pelo Órgão Central, o responsável pode optar pela participação no Programa Entreartes. Então, o sistema gera um QR Code que deverá ser afixado em um local visível para que os visitantes possam fazer a identificação no aplicativo.

Todas as vezes que o usuário participar de uma atividade cultural – visitar um Museu, assistir a uma peça, filme, palestra ou concerto, por exemplo – ele deve aproximar o celular do QR Code disponível no local para gerar pontos, que poderão ser acumulados e trocados por livros da Edusp, cartões postais dos Museus da USP, camisetas e moletons.

Os pontos terão validade de um ano e poderão ser resgatados quando o participante acumular o número estabelecido.
"Os alunos de Graduação ainda têm a opção de converter os pontos em horas de Atividades Acadêmicas Complementares (AAC)", explicou o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes.

Detentora de uma grande variedade de coleções, acervos, edifícios históricos, museus e bibliotecas, a USP também desenvolve uma intensa programação cultural regular, com as Orquestras Sinfônica (Osusp) e de Câmara (Ocam), os conjuntos corais do Coralusp, os núcleos de Teatro (Tusp) e Cinema (Cinusp), o Centro Universitário Maria Antonia e diferentes atividades promovidas pelas Unidades em todos os seus campi.

Disponível para iOS e Android, o aplicativo é gratuito e pode ser encontrado nas lojas Apple e Google Play.